Resultados da reunião com o reitor 2.0

por Luiz Nemer

No último post falei da reunião marcada pelo @Luizclaudioufv, o reitor 2.0, para ele conhecer e ver as condições do Laboratório de Jornalismo da UFV.

Hoje, 13h30, foi o dia do encontro. Conforme o combinado, todos apareceram no LabJor no horário: o reitor, representantes do setor de obras da UFV, os professores do curso, a chefe do Departamento de Artes e Humanidades (DAH), o chefe do Centro de Ciências Humanas (CCH), nosso representante discente, integrantes do Centro Acadêmico de Comunicação e eu.

Tudo aconteceu muito rápido, mas mesmo assim tivemos boas notícias. Entramos no laboratório e, a cada  cômodo da casa, mostramos os problemas a serem solucionados e as nossas demandas. Simples assim: quando falamos da estrutura da casa, o reitor pediu ao encarregado das obras na UFV para abrir licitação e contratar o pessoal para o serviço – será uma reforma simples, pra tornar o ambiente habitável, nada de modificação nas estruturas.

Quanto aos equipamentos, os computadores e ilhas de edição serão trocados por outros bons e novos. Comprarão os softwares necessários para edição, diagramação e redação. Livros novos. Seis câmeras profissional digitais (Nikon D90). Internet wireless. Um telefone que aceita ligações interurbanas e outro dentro do estúdio de rádio para fazermos entrevistas. Fitas DV para as duas filmadoras paradas. Verba para serem produzidos 10 jornais laboratório. Alguns equipamentos irão para manutenção.

Também teremos verba para trazer pessoas de fora para realizar eventos de comunicação.

Por enquanto não teremos novos técnicos para ajudar no laboratório, mas o problema de abre e fecha do LabJor foi solucionado com a contratação de uma secretária.

A melhor notícia, sem dúvida, foi a da construção de uma nova sede para o curso. Segundo o reitor, enquanto a reforma do LabJor acontece, teremos uma sede sendo construída para nós em um outro local – a única ressalva foi que quando ela ficasse pronta, o curso liberaria o laboratório.

Mas para tudo acontecer teremos que cobrar a todos os professores e ao  chefe do CCH, senão nada vai sair do papel.

Basicamente foi isso, não lembro de tudo.

O discurso foi dado e eu acreditei. Hoje todo mundo saiu muito otimista, mas só vou comemorar de verdade quando começar a ver as coisas acontecerem.

Sorte para nós!

PS: No final, quando tínhamos pedido tudo, o reitor ainda brincou:

– Só faltou um cafézinho.

E o Luan repondeu:

– Luiz, esqueceu de pedir a máquina de café!?

Boas risadas.

Anúncios